quinta-feira, 3 de junho de 2010

Dez mandamentos da política externa de Israel – por Andre Araujo (Blog do Nassif)

1.Todo grupo, entidade, movimento, organização que tentar ajudar o povo palestino deve ser classificado como terrorista.

2.Israel não faz acordos, não cede, não transige, não negocia com qualquer proposta que considere algum direito ao povo palestino.

3.Israel não toma conhecimento de qualquer resolução condenatória da ONU, da OECD, da OTAN ou de qualquer outro organismo que se manifeste contra Israel.

4.Israel desconsidera a validade de qualquer pressão internacional sobre atos praticados pelo seu Governo e pelas Forças de Defesa de Israel.

5.Qualquer ação militar de Israel, não importa com que força ou conseqüências, deve ser considerada dentro do direito de Israel a se defender.

6.Israel não pode ser criticado pelo uso de força não importa em que proporção em relação a qualquer outro adversário.

7.O único Pais cuja diplomacia deve ser considerada por Israel são os EUA.

8.Israel deve declarar continuamente que é a única democracia do Oriente Médio, desconsiderando que seus sucessivos governos são resultantes de composições cada vez mais à direita e cada vez mais fundamentalistas.

9.Os interesses de Israel estão acima do Direito Internacional.

10.Os interesses de Israel estão acima dos conceitos de direitos humanos assim considerados.

Nenhum comentário: